página inicial
letras e afins
entrevistas
depoimentos
ouvir
um video
fotografias
mural
contatos

 



Trafegando com uma grande dose de conceitualidade entre a música popular e a erudita, sobretudo a do século XX, a dupla de compositores traz muito da densidade agônica que se verifica no homem urbano da atualidade. Sua obra estabelece, além disso, diálogos com várias outras linguagens artísticas, tais como o cinema, a literatura e a pintura.

Marcelo Gargaglione (Rio de Janeiro, 1968) é cantor, compositor, produtor e pedagogo. Possui também MBA em Gestão Empresarial e Marketing pela instituição italiana Enaip Sardegna.

Luis Maffei (Brasília/DF, 1974) é compositor, músico e poeta, professor de Literatura Portuguesa na Universidade Federal Fluminense (UFF). Autor de vários livros lançados no Brasil e em Portugal.

Gargaglione e Maffei iniciaram seu trabalho de composição em janeiro de 1995. Em 1996 participaram do projeto Arte do Meio-dia, nos dias 25 e 26 de novembro, com o show Indagações, realizado no Auditório do Escritório Central de Furnas Centrais Elétricas S.A.

Apresentaram-se, também em Furnas, no projeto Santo de casa faz milagre III, em 2 de dezembro de 1996. Foram os convidados do programa Novos talentos, de Cristina Mota, na Rádio MEC, radiodifundido no dia 15 de dezembro de 1996; nesse programa, foi concedida, pelos artistas, uma entrevista, e sete canções de seu primeiro trabalho autoral, Indagações, foram veiculadas.

Em 1999 receberam a aprovação do Ministério da Cultura, que incentivou a captação de recursos para a gravação de seu primeiro CD, através da Lei Rouanet. 

Em abril de 2000 foram entrevistados pela revista Forum Democratico, da Associazione per l’Interscambio Culturale Italia-Brasile Anita e Giuseppe Garibaldi, que lhes dedicou posteriormente duas reportagens, uma em agosto de 2001, e outra em outubro de 2005 (a respeito do lançamento do CD na mesma situação de blake). Ainda mereceram matérias nas edições de fevereiro de 2006 (sobre o concerto de lançamento do CD) e abril de 2007 (sobre o lançamento do DVD na mesma situação de blake em concerto, gravado no concerto de lançamento do CD). 

Em 15 de novembro de 2000 realizaram o show Indagações no projeto De quarta a sábado, no Teatro Glaucio Gill. 

Empreenderam, em 2001, com o apoio institucional da Faculdade de Letras da UFRJ, o projeto O Outro lado das palavras: cantando a poesia em português, que consistiu na melodização de poemas contemporâneos de Portugal, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Timor Leste. Apresentamos neste sítio de internet, através do botão “outros trabalhos”, encontrado no menu, seis poemas do projeto, melodizados e gravados por Gargaglione e Maffei, com a participação do Quarteto Repercussão (Edson Barbosa – violão e bandolim, Manoel Anttonio Filho – violoncelo, Carlos Negreiros – percussão, Luizão Bastos – percussão): “Ponta da ilha”, de Rui Knopfli (Moçambique), “Página”, de Fernando Kafukeno (Angola), “Ciclo do álcool”, de Tomaz Medeiros (São Tomé e Príncipe), “Poemar”, de Odete Costa Semedo (Guiné-Bissau), “Tantos poetas morreram, em minha vida”, de Fiama Hasse Pais Brandão (Portugal), e “O Búzio”, de Manuel Rui (Angola).

Marcelo e Luis gravaram, nos meses de novembro e dezembro de 2004, com o patrocínio da Associazione per l’interscambio Culturale Anita e Giuseppe Garibaldi, e as participações dos músicos Luizão Bastos (percussão), falecido em 18 de outubro de 2015, e Michael Jan Machado (guitarra), o seu primeiro CD, na mesma situação de blake, trabalho autoral, essencialmente contemporâneo. De caráter peculiar, pois mescla o popular ao erudito e localiza-se num espaço de exceção no panorama da música de hoje. Uma das peças de na mesma situação de blake estaria presente originalmente no projeto de O outro lado das palavras: cantando a poesia em português. É a quinta faixa, “A Piaf”, poema do escritor português Jorge de Sena, melodizado pelos artistas. A música é introduzida e finalizada por uma colagem, que apresenta a gravação de outro poema de Sena, “Madrugada”, recitado pelo próprio autor, num LP elaborado em 1974, nos estúdios da Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, Estados Unidos da América. Gargaglione e Maffei também compuseram sete músicas que poderiam ter sido inseridas na versão final do CD. Seis peças foram encontradas em disquetes, e passaram por processos de restauração. Uma delas é “El enamorado”, poema do escritor argentino Jorge Luis Borges, melodizado pelo duo. “A Piaf” e “El enamorado” estão disponibilizadas neste sítio de internet. Basta que sejam respectivamente acessadas através dos botões “blake, um cd”, e “outros trabalhos”.

Em 07 de dezembro de 2005 realizaram o concerto de lançamento do CD, no Teatro do Centro Cultural Justiça Federal (RJ), inserido no projeto Quartas Instrumentais, com o apoio cultural do Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro. Nessa ocasião foi gravado o DVD na mesma situação de blake em concerto, que contou com o patrocínio da Associação Cultural Ítalo-Brasileira do Rio de Janeiro (ACIB). O DVD foi lançado em abril de 2007. 

Em 2006 receberam a aprovação do Ministério da Cultura (Lei Rouanet) e da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro (Lei do ICMS), que incentivaram a captação de recursos para vários itens do projeto na mesma situação de blake.

Aproximadamente setenta músicas compostas por Gargaglione e Maffei entre 1995 e 2005 podem ser consideradas praticamente inéditas, e quarenta e duas tem lançamento previsto nas redes sociais para 2019. 

Pelas características conceituais de sua obra musical, o objetivo principal dos artistas é divulgar o seu trabalho no mercado externo, realizando concertos especificamente na Europa, Estados Unidos da América, Canadá e Japão.



CONTATOS:
E-mail: gargaglioneemaffei@yahoo.com.br
WhatsApp: +55 (21) 99746-3834